Síndrome Femôro-Patelar

Share

“Meu joelho pipoca, estala ao subir e descer escadas…” “Quando levanto depois de ficar sentado por muito tempo, dói”. Soa familiar? Estas podem ser sintomas da síndrome de dor femôro-patelar (SDFP).
Esta condição envolve principalmente a patela e o fêmur e, embora muito comum, é difícil de tratar pois são várias as estruturas envolvidas portanto as causas também podem ser variadas.
Também conhecido como Síndrome da Dor Anterior do Joelho, é mais frequente entre mulheres e muitas vezes não tem uma causa exata. A dor femôro-patelar exige cuidados que incluem: o uso de calçados adequados, alongamento, fortalecimento muscular e, às vezes bandagens e órteses.
O tratamento logo no início da manifestação dos sintomas pode ajudar a evitar complicações futuras e a não desenvolver a síndrome.Dor da Síndrome Femôro-Patelar (SFP).
A dor ocorre na região anterior (da frente) do joelho e agrava-se após correr ou caminhar (durante estas atividades às vezes você pode ouvir estalos), quando subir e descer escadas, agachar, ou até no caminhar em superfícies desiguais. De uma maneira geral durante a realização das atividades funcionais.

O que é esta síndrome?
Embora não tenha uma origem exata, sabe-se que a síndrome pode desenvolver por desgaste, sobrecarga ou impacto, que causa o desequilíbrio articular da patela. Para ter uma idéia melhor do que acontece, veja abaixo uma figura da anatomia da articulação femôro-patelar.

download (4)musculos_joelho_visao_lateral-300x236

 

 

 

 

 

 

 

Articulação Femôro-patelar                                                                                                             Músculos e ossos da Articulação Femôro-Patelar

Ao dobrar, o joelho aumenta a pressão entre a patela e seus vários pontos de contato com o fêmur. Logo vem à mente que o desgaste por uso excessivo do joelho pode ser a causadora do desequilíbrio, mas, entre pessoas inativas pode ocorrer a sobrecarga e não o desgaste, podendo desencadear o mesmo efeito. Além disso, o impacto da carga do peso da própria pessoa pode contribuir para esta dor, especialmente entre corredores.

Agora veja o que ocorre com a patela quando a pessoa contrai os quadríceps.

download

Se a pessoa desenvolver a SDFP, até o ato de ficar sentado por muito tempo pode se tornar doloroso, a exemplo do “sinal do cinema”, devido à pressão extra sobre o fêmur durante a flexão do joelho.

Possíveis Causas Biomecânicas

Desequilíbrio Estático:

  •  Pé chato
  •  Pé cavo
  •  Aumento do ângulo Q (desvio da Patela para medial ou lateral)
  •  Causas musculares – fraqueza e perda de flexibilidade. Fraqueza dos quadríceps e Adutores, perda da flexibilidade dos Isquiotibiais e Poplíteo.

Desequilíbrio Dinâmico:

  • principalmente entre os componentes mediais e laterais e a porção oblíqua do vasto lateral, o vasto lateral oblíquo.

 

imagesTratamentos:
Estudos científicos que tiveram amplo follow-up (acompanhamento dos pacientes pelos pesquisadores) indicam boa taxa de sucesso dos tratamentos conservadores. O tratamento deverá ser individual e baseado em exame físico e busca o reequilíbrio da articulação FP.

O tratamento convencional consiste do seguinte:

  • Gelo, especialmente pós-atividade, e Antiinflamatórios;
  • Exercícios e Fisioterapia: fortalecimento e alongamento da musculatura de quadril, posterior da coxa, panturrilha e banda iliotibial (especial o fortalecimento dos quadríceps por terem papel importante na movimentação da patela);
  • Descanso Relativo (o paciente deve considerar a mudança para uma atividade aeróbica sem impacto) promovendo um descanso dessa articulação;

Quando há necessidade de correções biomecânicas além dos tratamentos fisioterápicos usuais, após cuidadoso exame físico, seu fisioterapeuta ou seu médico poderão indicar:

  •  enfaixamento ou bandagem (Bandas Flexíveis ou Rígidas) do joelho;
  •  avaliação do calçado;
  •  suportes e órteses.

A educação ao paciente é de suma importância e pacientes devem ser informados do que realmente esperar de um tratamento.
Em geral, o tratamento conservador é eficaz no tratamento da SFP quando o paciente é disciplinado. No caso do paciente não tão disciplinado, é indicado que tenha o acompanhamento de um fisioterapeuta.

Fonte: http://fisioterapiasiqueira.wix.com/tratamento#!sindrome-femoro-patelar/cxy6

 

Share


Sem Comentários, Deixe um comentário