O Que O RPG Pode Fazer No Esporte?

Share

Muitas pessoas têm considerado a atividade física um dos principais fatores para melhorar a qualidade de vida. No entanto, em muitos casos ainda é preciso integrar a atividade física a saúde corporal, respeitando os limites do corpo e da mente.

Nosso corpo passa por transformações ao longo dos anos, e até mesmo os esportistas não estão livres de terem problemas de postura.

A prática de esporte enrijece e encurta os músculos. Esses músculos enrijecidos prejudicam as articulações, que limitam os movimentos e causam dores, fazendo com o que o corpo não funcione bem.

Para um atleta, uma postura eficaz é muito importante, pois dela depende a força e a flexibilidade necessária para alcançar suas metas, isso acontece,pois a força muscular está diretamente ligada a flexibilidade. Um músculo nada mais é que um elástico vivo, ele só pode encurtar-se bastante se for bem estirado antes.

Mas o uso contínuo de certos grupos musculares exigidos em cada esporte acaba acarretando a rigidez de certas cadeias musculares (aqueles grupos musculares que são mais exigidos na prática da modalidade esportiva), diminuindo a eficácia, a flexibilidade e, podendo levar a posturas compensatórias, que podem ser prejudiciais ao atleta.

Citemos como exemplo o ciclista: a utilização a longo prazo dos músculos dos membros inferiores leva a rigidez da cadeia muscular posterior e anterior.

Isso irá dificultar a estática da pelve (pois os músculos profundos do glúteo ficarão mais encurtados, prendendo a pelve) e esse desequilíbrio comprometerá o posicionamento das costas, por isso não poderá obter as melhores condições aerodinâmicas, resultando numa má penetração no ar. Com o tempo terá dificuldades crescentes para encontrar a posição mais aerodinâmica possível- ou seja, o dorso mais plano possível na horizontal, e também terá dificuldade em garantir a cadência da pedalada na forma mais rápido possível.

Com freqüência apresentam rigidez na nuca após trechos de longa descida, com quadro de dor.

A RPG poderá ajudar o atleta melhorando a sua flexibilização, o que irá facilitar a tomada de consciência acerca das necessidades da técnica, isso irá aumentar rendimento do gesto através da melhora da contração dos músculos que efetuam o movimento e através de um relaxamento desses mesmos músculos na fase de retorno, trabalhando também a parte circulatória.

O papel do RPG é devolver aos músculos de forma global, seu melhor comprimento, auxiliar o atleta na prevenção de lesões, melhorar desempenho competitivo e corrigir possíveis desvios posturais, buscando sempre a normalização e a harmonia do aparelho esquelético para melhor performance da atividade esportiva.

Fonte: Site Marimar

Atualizado em 30 de novembro de 2011.

Share


Sem Comentários, Deixe um comentário